Pages

quarta-feira, 5 de abril de 2017

HAPA - Drama que se repete




A Situação do HAPA - Hospital Antônio Pontes de Aguiar, é tão dramática quanto a das pessoas que buscam atendimento ali.




Estive no HAPA ontem de madrugada e não tinha nada de paracetamol ou dipirona injetável.


Providências precisam ser tomadas urgentemente.  O prefeito Magno Bacelar, sempre disse que no governo passado não tinha Dipirona, então é inadmissível que em uma cidade onde o prefeito é médico, que tem um vice-prefeito que também médico, faltem medicamentos básicos, hora nenhuma. SAÚDE NÃO ESPERA!


Não vai adiantar o Hapa desafogar o atendimento, se esse problema de falta de medicamentos continuar.


Ontem em quanto estive no HAPA, vi um pai que estava com seu filho internado na pediatria e lá não tinha colcha, lençol e travesseiro para nenhuma criança que estava internada, ele teve que voltar em casa e pegar tudo. Ele (o pai) ainda emprestou toalhas e fraldas para as outras mães forrarem o colchonete dos seus filhos.               
                    

Acompanhei a vereadora Marcely Gomes e o vereador Netinho Vereador na Visita que fizeram ao HAPA, mas pelo que vi, de lá pra cá, parece que coisa só piora.    


Isso não é uma ameaça minha para o Dr. Magno e nem fogo amigo, (quem sou eu?). Isso é um alerta, porque assim como vidas, os votos que se perdem dentro da  saúde, são votos irrecuperáveis. Principalmente se houver criança envolvida. 





Sei do potencial administrativo do prefeito Dr. Magno Bacelar. Reconheço que Chapadinha só é o que é, hoje, graças há muitas ações realizadas durante suas gestões, que foram um marco na história em Chapadinha. Mas, as pessoas, os mais de 19 mil eleitores que votaram em Magno, querem ver ele, (o prefeito) de volta de verdade. Já está mais do que na hora.













Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário