Pages

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Ministério Público comprova descaso com a Educação Pública em Chapadinha




À convite do SINDCHAP Promotor Douglas Nojosa visitou escolas públicas municipais de Chapadinha!


O objetivo da visita às escolas municipais de Chapadinha para averiguar denúncias sobre as condições da estrutura física, as condições precárias aos quais são armazenadas a alimentação escolar, disciplinas que deixaram de ser oferecidas ao londo do ano, falta de professores, salas de aula superlotadas, escuras e quentes, falta de livros didáticos, material para o professor trabalhar, enfim,  o Ministério Público constatou que há sérios problemas para serem reparados. A vistoria foi uma solicitação do SINDCHAP para observar o estado precário de conservação das escolas e da Educação Pública em Chapadinha.


Somente 4 (quatro) escolas foram visitadas na tarde de ontem, (03 de setembro) mas o suficiente para que o Promotor Douglas Nojosa sentisse a aflição e o drama vivido por professores, alunos e funcionários das cantinas nas escolas municipais. Não divulgaremos os nomes das escolas e preservamos a imagem de algumas pessoas por acreditar que o Servidor Público das escolas é tão vítima do descaso e do abandono por parte do atual desGoverno, quanto os alunos de nossas escolas.


Agradecemos ao Ministério Público que não está inerte diante diante das situações que tanto nos afligem. 


Algumas cenas do descaso com a educação chapadinhense. A verdade que a mídia governista, mentirosa e hipócrita tenta esconder:






Aqui cozinhava-se frango para a merenda das crianças. Receita: Pedaços de frango cozidos na água, óleo e sal a gosto. (não havia mais nada pra temperar)


A professora Wegilla presidente do COMAE mostrando que os sacos plásticos que embalam os pães são fechados com grampos. Um outro detalhe que chamou a atenção foi que os pães não pareciam ter sido feitos naquele mesmo dia e só seriam servidos às crianças no outro dia, ou seja, chegaram dia 02 com cara de terem sido feitos dia 01, mas só seriam servidos dia 03.

Professores relataram o drama vivido em sala de aula superlotadas, sem ventilação e iluminação adequadas, sem livros didáticos e sem a menor perspectiva de melhoras. 


Professores relataram ainda que o novo mobiliário que chegou as escolas é inadequado por ser pequeno para alguns alunos e grandes demais para serem colocados em sala de aulas onde só caberiam 35 carteiras e estudam até 48 alunos ou mais. 


Houveram denúncias inclusive de que até a tinta para recarregar os pincéis utilizados para escrever no quadro branco são os professores quem compram com recursos próprios. E os recursos FUNDEB e o PDDE da escola pra onde foram?



Alunos e professora denunciaram a falta de livros de didáticos e disciplinas que deixaram de ser oferecidas no início do ano letivo e só agora estão chegando professores às escolas, porém a carga horária dessas disciplinas incluindo português e matemática já está comprometida e não será mais possível recuperá-las. 


Entulho na porta da escola. A gestora da escola relatou que enviou vários ofícios as secretarias responsáveis pedindo a remoção do lixo, porém até aquele momento não havia obtido nenhuma resposta.


Alunos do "Mais Educação" indo embora antes das 15 horas. Ham? Como assim? 



Local onde de acordo com denúncias recebidas seria realizado o "Mais Educação" na referida escola. Você deixaria seu filho ficar ao menos uma hora que fosse neste lugar?




Escolas rodeadas de lixo.










Cantinas escuras, estreitas, sem estrutura, iluminação ou ventilação adequada.


O Promotor Douglas Nojosa ficou perplexo e anotou tudo o que viu e ouviu.


Pedaços de frango secando ao sol para servidos "no outro dia" aos alunos. 



Alunos de uma das escolas visitadas receberam a professora e presidente do SINDCHAP, Neldan Araújo com muita alegria.







A professora Wegilla também foi recebida com alegria.


Veja o local onde a alimentação escolar estava guardada antes de ser servida para os alunos. Note que há uma vassoura e até um relógio antigo de parede.






Sem refeitório nas escolas, as crianças merendam de pé ou onde der.



A escola onde essa bela fotografia foi tirada foi reformada este ano. Dá pra acreditar?
O Promotor não acreditou.







Diante de tudo isso eu pergunto a você: Tá melhor? E aí? Tá tudo belezinha?


Fonte: Blog do SINDCHAP

Comente com o Facebook: