Pages

quarta-feira, 4 de junho de 2014

SINDCHAP realiza Assembléia Geral com ASGs




Na tarde desta quarta-feira, 04 de Junho, foi realizada na sede do SINDCHAP Assembléia Geral a pedido de um grupo de ASGs (Auxiliar de Serviços Gerais).








Os trabalhadores foram até a entidade para pedir o apoio da nova diretoria, pois de acordo com eles a categoria estaria sendo coagida a dobrar a carga horária de trabalho por conta do programa Mais Educação. 


Os ASGs relataram que têem que preparar a alimentação escolar dos alunos duas vezes pela manhã e duas à tarde, pois a alimentação escolar fornecida para o turno regular vem de recursos diferenciados da alimentação fornecida para os alunos atendidos pelo Mais Educação. Os ASGs denunciaram também a precariedade com que o programa Mais Educação está funcionando: "Falta pratos, copos, talheres, o fogão é um só e pequeno, não atende a demanda. São muitas crianças faltam até carteiras. Além do mais sou funcionária pública concursada para trabalhar com o turno regular, se aumenta a demanda e o trabalho com o Mais Educação ou qualquer outro programa Federal eu deveria ser compensada por isso, afinal ninguém trabalha de graça". Afirmou uma servidora.


Os funcionários pediram que a nova diretoria visite as escolas e fiscalize o funcionamento do que os servidores chamaram de "Menos Educação" principalmente na sala que está funcionando na Biblioteca Pública Municipal que de acordo com eles é um espaço relativamente pequeno para a quantidade de crianças atendidas pelo programa. 


A Presidente do SINDCHAP Neldan Araújo que estava acompanhada da Vice-Presidente Jane Andrade e do Secretário Geral Rochetou Araujo ouviu atentamente as reivindicações categoria e com o consentimento de seus pares orientou os ASGs a não fazerem nenhum tipo de trabalho extra sem que haja a devida remuneração pelo trabalho extra: "Funcionário Público não trabalha de graça, não vão fazer merenda duas vezes pela manhã, duas vezes a tarde, vocês vão se estressar e vocês não recebem dinheiro pra isso. O dinheiro de vocês é para atender aquelas crianças naquele turno (turno regular normal) outro turno fora disso (Mais Educação) é trabalho extra e nós funcionários concursados temos nossos direitos e nós temos que exigir nossos direitos e é isso que nós estamos fazendo". Enfatizou Neldan. 



Ouça a Presidente do Sindchap clicando AQUI.















Observação:

Não divulgaremos fotos da Assembléia para evitar possíveis retaliações aos Servidores Públicos que se fizeram presentes no SINDCHAP. 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário