Pages

terça-feira, 6 de maio de 2014

Vergonha! Prefeita de Chapadinha persegue adversários



Por Samuel Bastos


A cidade de Chapadinha administrada pela Prefeita Ducilene Belezinha (PRB) não foi e nem é destaque nos noticiários estaduais por implementar ou desenvolver alguma ação inédita em benefício do povo.
Chapadinha_Eduardo_Sa_Ameaca_Jovem_1
Vereador licenciado Eduardo Sá seria a próxima vítima de Belezinha
Contrapondo as qualidades de um bom gestor, os dois últimos “destaques” envolvendo o município está relacionado à suspensão do Concurso Público após denúncias de irregularidades e a distribuição de açúcar vencido para as escolas da rede municipal.
Incomodada com os críticos do seu governo, a Prefeita decidiu esquecer a função que lhe foi outorgada pelo povo e usar a força do cargo para perseguir adversários. Foi assim com o Presidente da Câmara Nonato Baleco (PDT) ao ingressar na justiça cobrando prestação de contas da Câmara quando ela própria não cumpre a Lei Complementar 131/2009, que deveria colocar em funcionamento o Portal de Transparência do município.
Hoje (06), o Blog do Alexandre Pinheiro noticiou que o advogado da mandatária está com uma ação na justiça pronta para pedir a cassação do mandato do vereador Eduardo Sá (PRTB), um dos maiores críticos da gestão de Belezinha. Sá encontra-se afastado da Câmara ocupando cargo na Secretaria Estadual de Meio Ambiente, mas é responsável por várias denúncias contra a administração da Prefeita na justiça.
Para que Belezinha foi eleita? Para responder o anseio da população que clama por políticas públicas efetivas ou para perseguir os que ousam se levantar para denunciar seus desmandos e as mazelas do seu governo? Enquanto se preocupa em perseguir adversários, a cidade continua clamando pela tão propagada mudança e observa estupefata as atitudes lastimáveis de um governo perseguidor.
Se a bendita ação contra o vereador Eduardo Sá se confirmar, ficará comprovado que em Chapadinha instalou-se um governo perseguidor, pois mais uma vez a mandatária irá inaugurar um dos capítulos negros da história do município. Uma lástima para a liberdade de expressão e uma afronta ao sublime exercício da democracia plena!
Não adianta ir a igreja rezar e fazer tudo errado, já dizia Roberto Carlos. É simples assim!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário