Pages

segunda-feira, 3 de março de 2014

Família acusa Hospital por morte de recém nascido




A família mora no Bairro Bela Vista nª 153, próximo ao conjunto Nota 10 e relatou ao repórter Natan Enzo do CPF22 como tudo teria acontecido. Para a família a muitas pessoas despreparadas trabalhando no Hospital Antônio Pontes de Aguiar (HAPA).








O Blog do Foguinho Também repercutiu o caso:

Isso é grave! Família acusa médicos de afundarem a cabeça do recém-nascido na hora do parto e acusa hospital de negligência médica causando a morte do bebê.



Família ao lado do corpo do bebê no caixão


A família mora no Bairro Bela Vista nª 153, próximo ao conjunto Nota 10.

Eles relataram ao Blog do Foguinho, que “a criança era para ter nascido nos dias entre 14 e 20 de fevereiro, mas os médicos disseram que ainda não era o dia e resolveram fazer o parto somente na noite de ontem domingo,onde a família relatou que na hora da criança nascer os médicos forçaram tanto a cabeça do bebê que o crânio afundou”, disse a família ao blog.

A família disse que o corpo da criança já veio dentro de um caixão do HAPA e na hora que chegaram em casa, passaram a mão na cabeça do recém-nascido e viram pedacinhos e fratura do crânio.

Avós da criança

A família ainda relatou que, ouviu dos médicos que a morte da criança teria sido fezes ou um líquido que fica na barriga da gestante, mas, a fratura no crânio os médicos não comentaram.

O Blog foi até ao HAPA para conversar com o médico legista, Dr. Josué Portela, mas ele não se encontrava no Hospital e então conversamos com o Secretário Allan Monteles e ele nos informou que para este caso a família tem que registrar um BO na delegacia solicitando o hospital a presença do médico legista para constatar a negligência médica ou não.

O avô foi até a delegacia mas o corpo será velado daqui a pouco e possivelmente o médico legista não chegará a tempo para averiguar.

Isso mostra também que o corpo do recém-nascido foi liberado do hospital sem a assinatura do médico legista.

Daqui a pouco colocaremos um vídeo com o depoimento da família.

Os pais da criança são: Gilberto da Silva Sousa e Isamara Vieira Matias.

Corpo da criança no caixão

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário