Pages

sábado, 29 de março de 2014

Declarações do Presidente do S.T.F. Joaquim Barbosa provocaram críticas no meio político.





A reportagem eximida pelo JN em Julho de 2013 mostra a verdade da maioria absoluta de nossos representantes políticos. Porque projetos que beneficiam a educação, a saúde e outros que visam o bem estar da população passam anos aguardando pra serem votados?


Não é preciso ser especialista político para observar o acontece em nossos municípios, estados e por fim no congresso. Nos municípios vereadores da base aliada ao governo só aprovam o que for de interesse do prefeito, sem dar a mínima importância a opinião pública e em Chapadinha tivemos o episódio da votação do projeto do concurso público com o número mínimo de vagas como queria a prefeita Ducilene Pontes-PRB e há algum tempo atrás vereadores que aprovaram contas do ex-prefeito Magno Bacelar-PV que já haviam sido reprovadas pelo TCE mesmo sob fortes manifestações populares contrárias a decisões daquela maioria de parlamentares que deveriam representar os interesses do povo.


É ano eleitoral e em iremos ouvir muitas promessas, muitos discursos, mas antes votar precisamos pesquisar a vida pregressa de nossos candidatos pra tentar descobrir se eles realmente tem a intenção de representar o povo ou o Poder pelo Poder como disse Joaquim Barbosa.


Publicação by Assis Guedes.


Declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa provocaram críticas no meio político.

As declarações foram dadas durante uma palestra para estudantes em uma faculdade de Brasília. Ele falava sobre a divisão dos poderes e modelo e o modelo eleitoral brasileiro:

"Nós temos partidos de mentirinha. Nós não nos identificamos com os partidos que nos representam no Congresso, nem pouco esses partidos e seus líderes tem interesse em ter consistência programática ou ideológica. Querem o poder pelo poder".


 Joaquim Barbosa disse ainda que essa é uma das razões da ineficiência e incapacidade do Congresso que na visão dele é dominado pelo poder Executivo.

"O congresso é inteiramente dominado pelo poder Executivo, as maiorias, as lideranças do Executivo que opera fazem com que a deliberação prioritária do Congresso Nacional seja sobre matérias do interesse do Executivo".


As declarações provocaram reações no Congresso. O primeiro vice-presidente da Câmara André Vargas do PT do Paraná disse que Joaquim Barbosa não tem apreço pela democracia e não está a altura do cargo.






Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário