Pages

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Professor da Zona Rural mostra a sua indignação na rede social, por ser transferido de escola sem justificativa



Dizia eu que...


Os funcionários públicos de Chapadinha que se segurem, afinal de Competência Administrativa mesmo o atual governo só demonstra quando o assunto é perseguir funcionários ou tirar os poucos direitos que estes conseguiram depois de anos de muita luta sindical e suor.


Em minha pouca vida política, desconheço um prefeito que tenha se empenhado tanto em buscar brechas legais para prejudicar os funcionários públicos sob a alegação esdrúxula de falta de verbas na prefeitura. Prefeitura essa que vai "torrar" mais de 300 mil com serviços de buffet. 




Calma caros leitores não se trata dos Guardas Civis Municipais desta vez a denuncia parte de um professor e foi publicada no Blog do Valdivan. Confira: 


Rubenilson Lima
O Prefessor Rubenilson e sua esposa estão indignados por serem transferidos da escola Santo Dumont, no povoado Uncurana, onde os mesmo, já trabalham a quatro anos, quando de repente a SEMED, decide removê-los sem nenhuma justificativa, pelo que parece as suas remoções é em virtude de os mesmos reivindicarem melhorias para o estabelecimento de ensino, que se encontra abandonados, o problema de estrutura ficou inacabado na administração anterior e já se foi um ano da nova gestão da competência administrativa e absolutamente nada foi realizado na melhoria da escola, e os professores que vinham cobrando uma solução por parte da atual gestão, que se sentindo incomodados resolveram transferir os mesmo, sem nenhuma justificativa. Mais como sempre é assim quem reivindica a melhoria para desempenhar melhor o seu papel como educador é visto como inconveniente, petulante , e a solução mais adequada é optar por transferir.


 
Segundo o Professo Rubenilson a escola Santos Dumont não foi concluída na gestão da ex prefeita Danúbia,e até agora a nova gestão também não fez nada, alunos,professores e funcionário da escola fazem suas necessidade em banheiro improvisado.


Veja através as fotos a real situação da referida escola na localidade Uncurana, sem nenhuma condições de funcionamento. Me pergunto como os profissionais podem executar as suas atividades nessa situação de calamidade, é impossível para os alunos terem prazer de estudarem nessa situação, não tem rendimento para os professores e nem para os alunos que são os maiores prejudicados.


                









Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário