Pages

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Belezinha diz que paciente mentiu ao denunciar maus tratos no HAPA

A Prefeita Ducilene Belezinha concedeu entrevista a rádio Cultura FM e enquanto os funcionários públicos aguardavam  que a prefeita anunciasse pagamento do salário de dezembro 13º e abono para os profissionais da educação, a competência administrativa apenas anunciou o pagamento 13º( não sei como, até onde sei para acontecer o pagamento do 13º salário é preciso que antes aconteça o pagamento do 12º salário) enfim... Nada de 12º salário, nada de abono, só promessas e uma fala extremamente infeliz.


Em vez de reconhecer um possível erro por parte de um funcionário (e nós sabemos quem em todas as profissões existem os bons e maus funcionários) a prefeita acusa e até cria apelidos para desqualificar a denúncia feita contra a saúde. A prefeita declarou que há pessoas que não tem o que fazer e se disponibilizam a mentir na tribuna da câmara e que nenhum paciente é maltratado no HAPA.


Tudo isso faz com que eu me pergunte: Quando teremos um Governo  do povo e para o povo?


Click e ouça trecho da entrevista abaixo:





Paciente detona enfermeira do HAPA e disse que foi maltratada durante 09 dias, sofrendo dor e agonia com queimaduras nas pernas.

Do Blog do Foguinho


Maura usando a tribuna da Câmara de vereadores

A Paciente, Maura Therezinha Araújo de 25 anos, que mora no Conjunto José de Sousa Almeida, usou a tribuna livre da Câmara Municipal de vereadores, para mostrar sua indignação e falar do péssimo atendimento que teve durante 09 dias que passou internada no Hospital Antonio Pontes de Aguiar (HAPA) em Chapadinha.


A paciente disse que sofreu um acidente doméstico e queimou as pernas perdendo a pele e sofrendo grandes queimaduras, logo em seguida ela deu entrada no HAPA, do dia 15 ao dia 24 de novembro.


Maura disse na tribuna que passou momentos de sofrimentos enquanto estava hospitalizada, onde uma enfermeira mal educada não lhe ajudou em nada.


No Centro Cirúrgico com as pernas queimadas essa tal enfermeira disse que a paciente tinha que subir na cama sozinha, a paciente disse que não conseguiria, e a enfermeira disse que era frescura da paciente Maura. A paciente então pediu para chamar sua irmã que estava do lado de fora do HAPA e essa tal enfermeira disse que não poderia chamar e nem entrar ninguém naquele momento, Maura então pediu uma cadeira de rodas e a mesma enfermeira disse que não tinha ninguém para ajudar ela, e Maura tinha que subir sozinha.


Ate no momento para subir na cama para fazer o tratamento com a pomada, ela tinha que se virar sozinha, mesmo com as penas queimadas sem poder caminhar. Colocaram então uma escadinha para ela subir na cama, quando Maura estava subindo ela veio a cair da cama e se machucar ainda mais as pernas e as costas causando mais ferimentos e aumentou ainda mais o seu momento de dor e agonia, Maura disse que com esse péssimo atendimento ela pediu para morrer do que passar mais dor naquela cama de hospital.


Na hora de receber o tratamento, colocaram uma pomada conhecida por Chilocaína em cima das queimaduras que estavam de carne viva, essa tal enfermeira lhe aplicou o medicamento sem anestesia, disse a paciente, que tudo isso foi de morrer.


Foi daí então que outra enfermeira chegou e pediu para parar com o tratamento e acionou os médicos: Dr. Talvane Hortegal e Dr. Charles Bacellar, foi daí que mudou tudo e melhorou o atendimento.


Após o Médico Dr. Talvane Hortegal e o Secretário de Saúde Dr. Charles Bacellar virem à situação, conseguiram um novo tratamento, uma cama nova, um lençol e não acreditaram que alguém poderia ter feito aquilo com a paciente.


A paciente cobrou do Vereador Marcelo, que disse que vai fiscalizar a saúde e que ele olhe essa situação. Ela agradeceu ao vereador Eduardo Sá e a vereadora Márcia Gomes pelo o apoio que recebeu.


A paciente esta se recuperando em casa e espero que o Secretário de Saúde tome as providências com essa enfermeira pelo o ato irresponsável em tratar os pacientes do HAPA.



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário