Pages

terça-feira, 30 de julho de 2013

RESPOSTA AO HONRADO MÉDICO JOSÉ CURTIUS BEZERRA CARNEIRO




"Já havia decidido não trazer mais para o conhecimento publico discussões acerca da vida pessoal , minha e de outros. Entretanto ao ler a carta a mim endereçada pelo Sr. José Curtius Bezerra Carneiro não poderia deixar de manifestar-me com o fito de colocar as coisas na sua devida ordem. 

Inicialmente lhe digo que tem razão o senhor quando diz que não temos muita aproximação, que nosso conhecimento é ocasional. É verdade. Mas mesmo sendo assim saiba que tenho por vossa senhoria apreço, admiração e consideração, desde os idos tempos de Itapecuru. 

Sempre ouvindo as mais elogiosas referencias a seu respeito, como médico, cidadão e político, somo a isso a amizade que sei lhe devotar uma pessoa a mim muito cara. 

Resta dai um conceito de um homem correto, probo e cortes.

Reconheço que não deveria ter envolvido o seu nome, assim como o do Sr. Aldy Junior, em querelas que não lhes dizia respeito.


Sua missiva traz algumas palavras duras. Sei que o faz com o sentimento de pai. Entretanto gostaria que, num difícil exercício de justiça, observasse os diversos lados da mesma questão. 

Tenho sido Dr. José Curtius nos últimos meses insultado gratuita e ferozmente através de postagens no blog do seu filho Ernani Maia, cujos textos não questionam o político, o vereador, o presidente da câmara Nonato Baleco, buscam sim atingir a honra e a ferir a minha dignidade pessoal. 

Tenho maturidade e preparo para aceitar o embate político, as criticas ao administrador publico, as denuncias daqueles que considerarem que não exerço corretamente a gestão publica. Mas não é isso que vem sendo tratado. Transformou-se numa questão pessoal. 

Tenho me perguntado, e faço agora aos leitores desta carta, QUAL A RAZÃO DESTES ATAQUES, COM QUAL OBJETIVO. A capacidade de absorção das criticas ao político é ilimitada, do homem é limitada. Minha paciência chegou ao limite.
 
Sou Dr. José Curtius, assim como Vossa Senhoria,um cidadão de bem. Sou de uma
família digna, que merece respeito assim como a sua família e que, até mesmo num momento de sentimento pela perda de um ente querido, foi violentamente desrespeitada. 

Tenho o mesmo endereço há 45 anos, sou conhecido e os que me conhecem me respeitam. Respeito a todos, não ofendo a honra alheia. 
 
Não me considero superior às demais pessoas, tampouco inferior, sou um ser humano igual aos demais. 

Defenderei sempre com veemência os ataques gratuitos contra minha minha integridade. Venham eles de onde vierem. Sou de Paz, mas não aprendi a ser covarde. Não temo os embates, estou pronto para eles. Exigo e mereço ser respeitado.

Fiz uma opção de voltar a morar em minha terra, para estar mais próximo de minha família e de meus pais já idosos. 

Não desejei ser vereador, fui sim convidado por um grupo político para ser candidato, tive ajuda de muitos amigos que fizeram minha campanha, e logrei ser eleito pelo povo. Deus quis que eu fosse escolhido presidente da câmara municipal, numa historia conhecida por todos, cargo que me dignifica, mas que considero muito pequeno para tanta desavença. 

O destino me colocou na política com mandato popular, pois mesmo sem mandato faço parte há anos da resistência política deste Estado. 

Tenho muitos amigos na política estadual, em todos os campos, porem não abro mão de minhas convicções e meus sonhos e ideais. Assim procurarei exercer este ou outros mandatos que porventura o povo me conceder.


Estas são caro Dr. José Curtius, considerações para que pensemos juntos todos nós. Só o que lhe peço é um minuto de reflexão.


Reafirmo por fim, a admiração e apreço que tenho pelo Senhor, em nada mudou o conceito que sempre cultivei. Que Deus nos Ilumine a todos". 



Atenciosamente,



Raimundo Nonato Silva - Cidadão Chapadinhense

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário