Pages

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Vereadores Concedem Título de Cidadão Chapadinhense ao Prof. Telmo.


O projeto de lei foi aprovado durante a última Sessão realizada na Câmara Municipal de Chapadinha dia 17/06.


A Câmara deve entrar de recesso nos próximos dias, por tanto, a cerimônia de entrega do Título deve acontecer no segundo semestre.


O projeto é de autoria do Vereador Eduardo Sá e foi aprovado com unaminidade pelo plenário da Câmara.


O professor Telmo dentre outras atividades, já exerceu o Cargo de Secretário de Meio Ambiente e nesse período mobilizou jovens e a sociedade e conseguindo assim plantar mais de duas mil árvores em Chapadinha. O que por si só já justificaria a homenagem e indicação do Vereador Eduardo Sá.


Acesse os liks abaixo e saiba um pouco mais sobre o Professor, Engenheiro Cívil, e ambientalista Telmo José e porque todos os vereadores foram favoráveis a essa justa homenagem.



Chapadinha: Abertura da 4º Semana de Meio Ambiente

Professor Telmo Representa o Estado do Maranhão em Brasília

A Eleição na UFMA Chapadinha - Por Professor Telmo José 

 Biografia

Telmo José Mendes


O engenherio civil e professor Telmo José Mendes nasceu em 05 de Junho de 1975 na Cidade de São Paulo –SP no bairro de Santo Amaro. Primeiro filho do casal Antônio Dias Mendes, amazonense e Odete José Mendes, uma paulista da cidade de Uirapuru, interior de São Paulo.


O professor ainda tem dois irmãos mais novos, Ronald José Mendes (36), empresário do ramo de combustíveis em Ribeirão Preto e Marco Aurélio José Mendes (34), advogado e residente em Campinas – SP.


Telmo estudou em sua infância e adolescência em umas das melhores escolas católicas de São Paulo, o Colégio Meninópolis, onde ficou matriculado da 1ª série até o 1º colegial. Neste intermédio cursou inglês britânico e a partir da 5ª série foi convidado a jogar Handebol pelo Esporte Clube Banespa. Em sua jornada esportiva foi campeão paulista infantil e juvenil pelo clube, mas sempre também defendendo as cores de sua escola.


Com 15 anos, devido à doença séria que acometia seu pai, a família foi obrigada a se mudar para Bauru-SP, onde também em outra escola católica terminou seus estudos, a escola do Sagrado Coração de Jesus. Em Bauru, onde se encontra uma das melhores faculdades de engenharia do Estado de São Paulo, Telmo decidiu alí seguir a carreira de engenheiro civil. Em Bauru, participou representando a cidade nos Jogos Regionais, importante competição esportiva inter cidades, no qual durante 3 edições recebeu prêmios de destaque.


Em 1992, no término de seus estudos, confiante prestou somente o Curso de Engenharia Civil na UNESP-Buru, onde não obteve sucesso. Ficou na fila de espera. No ano seguinte, depois de um ano iniciando-se na vida acadêmica em cursinho e aulas particulares, obteve sucesso em cinco (5) universidade públicas e privadas; Unicamp, UNESP-Bauru, USP-São Carlos, com destaque para a faculdade de Engenharia de Piracicaba, onde obteve o primeiro lugar e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas onde se classificou em décimo primeiro lugar.


Consciente e decidido pela engenharia e por um currículo amplo para o mercado, optou estudar em Campinas e seguir a linha contrária de qualquer pessoa nos dias de hoje, escolheu fazer uma instituição de ensino particular, a PUC-Campinas, em pró da sua formação.


De 1994 até 1998 cursou a Faculdade chegando ao final com uma grande recompensa, um título de primeiro aluno da turma e um dos destaques do Estado de São Paulo naquele ano, recebido pelo CREA-SP, das mãos do presidente daquela entidade. Durante estes anos se destacou a frente da Empresa Junior, como um dos seus fundadores e também passando por todos seus cargos até a presidência da empresa.


Além de ter concluído o curso com um ano a menos do tempo previsto, ao final do ano de 1998, obteve uma vitória para poucos, já havia obtido aprovação em um Mestrado na UNICAMP, no Instituto de Geociências. Começava ali sua formação ambiental e sua visão sistêmica da problemática do Meio Ambiente e seres humanos.


Em 1999, já formado e cursando mestrado, recebeu um convite para trabalhar na L.A. Falcão Bauer – Centro Tecnológico de Controle de Qualidade Ltda. A Falcão Bauer é um dos maiores e mais conceituado centro tecnológico de controle de qualidade particular do país. Por lá trabalhou por 5 anos em inspeções e obras importantes como por exemplo, engenheiro de controle de Qualidade do Edifício da Loja Um do Grupo Pão de Açúcar e inspeções em reservatórios, ETE’s e ETA’s da SABESP.


No ano de 2003 terminou o mestrado e ingressou na vida acadêmica como professor da Universidade São Francisco em Itatiba-SP. Em sua primeira experiência como professor universitário assumiu a disciplina de concreto armado e também o laboratório de materiais de construção da entidade. Neste mesmo ano, o professor Telmo obteve sucesso e ingressou no Doutorado em Estruturas pelo curso de Engenharia Civil da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.


No final de 2004, após rompimento de seu relacionamento conjugal veio ao Maranhão pela primeira vez onde em São Luis, recebeu convite para lecionar no Centro Universitário do Maranhão – UNICEUMA no curso de arquitetura. No início de 2005 aceitou o convite e mudou-se para São Luis onde iniciou suas atividades também como engenheiro civil no ramo de projetos e obras.


No UNICEUMA lecionou nos anos de 2005 até 2010 nos cursos de Arquitetura, Engenharia Ambiental e Engenharia Civil, sendo responsável pelas disciplinas sempre ligadas a Materiais de Construção, Estabilidade e Estrutura das edificações (Concreto Armado).


Em 2006 através de informes tomou conhecimento do Concurso Público para professor em Chapadinha-MA onde obteve sucesso se classificando em primeiro lugar e a partir daí se tornando um professor federal.


O ano de 2006 e o ponto de partida da relação entre Chapadinha e o professor Telmo José Mendes. Chegando à Cidade em meados de setembro deste mesmo ano com duas dúzias de novos professores e os desafios de implantação do novo campus, da Universidade Federal do Maranhão – Campus IV, o Centro de Ciências Agrárias e Ambientais.


As primeiras aulas iniciaram-se na escola cedida pelo prefeito da época, Magno Bacelar, na Unidade de Ensino Nossa Senhora Aparecida no bairro que leva este nome. Lá as aulas perduraram até primeiro de maio do ano de 2007 onde houve a efetiva mudança da UFMA- Campus IV, para a Fazenda própria no Bairro Boa Vista.


Neste mesmo mês de maio o professor Telmo, acompanhado de alguns colegas de universidade iniciaria um projeto inovador e pioneiro na cidade. Através de pesquisas realizadas e a baixa inserção de alunos da região nos cursos oferecidos pela Universidade ficou estabelecido pela direção do Campus IV a criação de um curso gratuito preparatório para o vestibular, o PREVEST.


Com a organização de Telmo, o curso foi executado no colégio Raimundo Araujo, no período noturno com duração de um ano. Sucesso absoluto desde as inscrições que superaram as 120 vagas fornecidas, tendo aproximadamente 300 inscritos. Com preocupação e no intuito de atender a toda população as vagas foram estendidas à 150 alunos.


Com objetivos principais de preparar para o ingresso ao Ensino Superior parte da população jovem e adulta da Região do Baixo Parnaíba, visando suprir as deficiências do Ensino Médio dos alunos provenientes de escolas públicas da região; reforçar o conteúdo do Ensino Médio, com ênfase ao programa de processo seletivo; e compensar as deficiências da formação escolar anterior, ministrando disciplinas, gerais e específicas, que seriam abordadas no vestibular o resultado não poderia ser outro, sucesso.


Mais de 58% dos alunos que participaram do curso adentraram ao nível superior e o campus IV obteve pela primeira vez o preenchimento de todas as vagas oferecidas. Hoje estes alunos já se encontram formados e atuando no mercado como técnicos e professores.


Ano atípico para Chapadinha, dois mil e sete, foi marcante com atividades inovadoras para a região através de ações da Universidade Federal do Maranhão, Campus IV tais como: Realização do Workshop Científico do CCAA/UFMA; I Semana Acadêmica de Agronomia CCAA/UFMA; I Fórum Acadêmico Científico CCAA/UFMA. Em todas estas ações houve participação efetiva do professor Telmo José Mendes na coordenação ou execução dos trabalhos.


Também no ano de 2007, Telmo respondeu Cumulativamente pela Direção do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da Universidade Federal do Maranhão durante os meses de março a abril.


Já neste período, o professor, como é chamado, já era destaque na mídia local e na região participando continuamente de discussões de problemas da cidade tendo como porta para a comunidade o programa de seu amigo ‘Jota Coutinho’ na rádio mirante e nos telejornais regionais.


No ano de 2008, já com reconhecimento da comunidade acadêmica e da cidade, Telmo participava efetivamente das discussões dos problemas regionais e da cidade participando ativamente de trabalhos como o de ‘Indicadores Educacionais do Ensino Médio da Região do Baixo Parnaíba’, pesquisa realizado por ele e apresentado aos professores da rede estadual de ensino. Neste mesmo ano, na cidade de Itapecuru Mirim foi eleito Delegado Regional da III Conferência Estadual do Meio Ambiente do Maranhão, TEMA: Maranhão e as Mudanças Climáticas e posteriormente Delegado Estadual.


Neste mesmo ano também já realizava na cidade trabalhos com engenheiro civil, através de projetos e obras além de laudos de vistoria para o corpo de bombeiros para realização de festas. Cabe aqui ressaltar que seus estudos nunca pararam. Neste mesmo ano ele adentrou no curso de Educação Ambiental e Recursos Hídricos do antigo CEFET-MA, hoje IFMA se tornando Educador Ambiental.


O ano de 2009, depois de anos anteriores intensos, não poderia resultar em um começo diferente. Inicio de nova gestão municipal, no caso o da Prefeita Danúbia Carneiro, com a Secretaria de Meio Ambiente sob gestão do Professor Telmo José Mendes.


Foram sete meses de atividades intensas e inovadoras. Começando pelo aniversário da Cidade de Chapadinha com a abdicação dos tradicionais shows por evento cívico e distribuição de cinco mil (5000) mudas de árvores, o ipê, que posteriormente através de ato legislativo se tornou símbolo da cidade, e também a campanha de coleta de lixo reciclado com o tema “cidade limpa, povo saudável”. Todo evento organizado por Telmo e com a participação de alunos do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais.


Na semana de meio ambiente do ano de 2009 o professor Telmo também realizou até então o maior evento ambiental que o município já viu. Evento que teve como objetivo discutir políticas regionais que visem o desenvolvimento sustentável e a preservação dos recursos naturais, a ampliação do conhecimento sobre o meio ambiente em geral e aspectos ambientais relevantes, além de sensibilizar e mobilizar a comunidade sobre a importância do desenvolvimento de ações sócio-ambientais em nível municipal com a participação de todas as esferas governamentais e jurídicas sobre o assunto com participação efetiva de mais de 500 pessoas.


Com participação efetivas em todas as pastas do governo municipal através de projetos e sugestões, era notória a capacidade e competência apresentada pelo professor Telmo, porém faltava-lhe ‘tato político’ e isso o fez afastar-se em agosto do referido ano da secretaria evitando desgastes junto ao governo.


Afastado da política municipal não se afastou da região onde ainda no ano de 2009 participou como palestrante do II Fórum de Educação do Baixo Parnaíba (MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO – UM OLHAR A REGIÃO DO BAIXO PARNAÍBA) realizado pelo CRESU, mostrando que as questões ambientais tinham sido plantadas na cidade e que agora o meio ambiente era sim preocupação regional.
Tamanha visibilidade, fez com que o professor Telmo ganhasse também prestígio na Cidade de São Luis, onde foi convidado pelo prefeito para participar como palestrante do I Workshop Internacional Cidade Verde (SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE).


No ano de 2010, o professor Telmo concentrou seus trabalhos na Universidade em trabalhos de pesquisa e orientação de alunos. Foram realizados levantamentos de informações sobre as mudanças climáticas, trânsito, transportes, lixo da cidade. Acompanhou seus alunos também em visitas e outras universidades e no maior evento agropecuário do Maranhão, o AgroBalsas.


Em São Luis, o professor já aponta como grande calculista e projetista com obras de vulto para a cidade como o programa “PAC RIO ANIL”, através de vias e conjuntos habitacionais e outras obras, estado a fora.


O ano de 2011 inicia-se com uma grande surpresa. Em São Paulo de férias com sua primeira filha, Victoria, que completava 6 meses de vida, o professor Telmo detecta um tumor maligno na região da virilha. Imediatamente submetido à cirurgia para extração do CA e posteriormente a tratamento o professor manteve-se afastado durante longos 6 meses. Etapa reconhecida por ele como a mais difícil de sua vida, pois o tratamento o afastou das salas de aula, de Chapadinha e do Maranhão.


No segundo semestre de 2011, retorna as atividades acadêmicas e recebe a missão de conduzir o processo eleitoral de diretor de centro do Campus IV.


Dois mil e doze (2012) é um ano marcante para a carreira do professor Telmo. Em janeiro recebe o convite do então secretário de estado de meio ambiente e recursos naturais do estado do maranhão, Victor Mendes para assumir o cargo de supervisor de pagamentos por serviços ambientais. Sem pensar duas vezes, aceita o cargo e fica incumbido de duas missões importantíssimas para o estado, terminar o plano de combate à desertificação estadual através do gerenciamento do grupo de trabalho multidisciplinar e representar o secretário nas reuniões do Fórum de Secretários da Amazônia Legal.


Ao meio do ano, Telmo participava do maior evento mundial de meio ambiente, a RIO +20, sendo o representante do governo nos trabalhos no Rio de Janeiro e também o representante de Chapadinha no evento. Em agosto, nasce sua segunda filha, Clarice, filha de Chapadinha.


Em novembro do referido ano, cumprindo a meta estabelecida, em São Luis é lançado o Plano Estadual de Combate à Desertificação, onde agora o professor Telmo já é nomeado ponto focal técnico e governamental do Governo do Maranhão junto a Comissão Nacional de Combate à Desertificação – CNCD, estância máxima no assunto no Brasil. Também efetivamente Telmo participa de reuniões junto ao Fórum de Secretários de Meio ambiente como também já circula nos corredores do Palácio do Planalto, em Brasília nas discussões sobre REDD+.


Cabe ressaltar aqui que em todas suas ações o Maranhão, a região e a Cidade de Chapadinha nunca foram deixados de lado. Bravamente o forasteiro, como as vezes também é chamado buscou maneiras de valorizar e trazer benefícios para terra que aprendeu a amar.


Em 2013, mais uma vez o professor Telmo José Mendes surpreende e através de seus trabalhos, depois de mais de 12 anos trás para Chapadinha uma etapa preparatória.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário