Pages

segunda-feira, 25 de março de 2013

Vereador Eduardo Sá visita Mercado Público e ouve denúncias dos Comerciantes.

O vereador Eduardo Sá visitou o mercado PÚBLICO neste domingo 24/03 e em conversa com os comerciantes do local recebeu a denúncia de estaria sendo cobrada uma taxa indevida e diária de todos os comerciantes do local.


Os comerciantes dizem que a cobrança vem desde o governo passado e que essas cobranças comprometem sua renda que já é pouca e que durante a campanha em visita ao Mercado Público a hoje prefeita Maria Ducilene Pontes teria prometido o fim dessas cobranças indevidas.


O vereador disse que tais cobranças seriam indevidas por se tratar de um mercado público e não particular, disse também que o município tem recursos e que deve aplicá-los em favor do povo.


O vereador reconheceu que talvez a prefeita não tenha o conhecimento de tais cobranças, mas esse é o erro da maioria de nossos políticos, (e essa já é minha opinião) visitam a todos os locais e conversam com o povo e depois que ganham se fecham nos muros da prefeitura ou em seus gabinetes, é preciso que esse fato seja apurado de perto tanto pelo Executivo quanto Legislativo para que ponham fim a essas cobranças indevidas e abusivas.


Enquanto o vereador conversava com os  comerciantes eles nos apontaram a pessoa que pessoa que segundo eles faz o recolhimento diário da taxa, trata-se da moça que está de blusa verde na foto ao lado, tentamos conversar com ela logo depois, mas ela se afastou rápidamente.

Não revelarei o nome dela poque acreditamos que ela apenas cumpre ordens de alguém e não queremos prejudicá-la, apenas queremos assim como aqueles trabalhadores o fim dessa cobrança.


Afinal de contas eles são o povo e é bom lembrar o que diz na constituição: "Todo o poder emana do povo".  E se você defende o Lobo o Cordeiro é que será sacrificado!



Encontramos no Mercado Público Central o blogueiro e professor Enedilson Santos que pode ouvir e constatar a veracidade das denúncias.

Os comerciantes contaram também que havia muitas goteiras no Mercado e que as telhas que cobriam o banheiro (se é que se pode chamar aquilo de banheiro) foram retiradas para cobrir essas goteiras. A tal história do lençol pequeno.


Pelo menos não encontramos mais tantos urubus no local o que é um indicador de que o mercado estava mais limpo.  Pelo que contam os comerciantes o Mercado está mais limpo graças a essas taxas que todos eles pagam e não aos serviços públicos.





Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário