Pages

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Companhias elétricas colocam a presidente Dilma contra a parede na renovação de contratos.


Vocês devem se lembrar daqueles 7 bilhões em cobranças indevidas na conta de luz, que seriam devolvidos para o consumidor em forma de descontos e a Dilma fez um pronunciamento bem pilantra dizendo que tinha conseguido diminuir a conta de luz, veja:
http://www.youtube.com/watch?v=F_1zT33WHMQ

O pronunciamento caiu muito mal, porém o dinheiro realmente seria devolvido por meio de uma imposição no contrato de renovação com as companhias elétricas.

A cobrança indevida aconteceu por uma erro de cálculo no contrato do governo com as energéticas que previa um aumento acima do permitido, esse erro foi detectado em 2010, o contrato revisto e para devolver o dinheiro o acordo era devolver em formas de descontos na própria conta de luz.

Uma nova surpresa aconteceu, as companhias de luz não aceitaram renovar o contrato nos novos termos impostos pelo governo (devolver o dinheiro em forma de descontos) e ameaçam não renovar concessões. Além disso se acharam no direito de fazer vigorar o aumento previsto no contrato que foi aplicado pela energetica do Rio a partir desta segunda 12/11/2012.

A reportagem analitica do caso não é encontrada nem na Folha, nem no Estadão, nem em nenhum veiculo da Globo, nesses você encontra apenas que a conta subiu. A reportagem analitica pode ser encontrada nos seguintes links:

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/11/08/eletricas-colocam-em-risco-plano-de-dilma-para-reduzir-conta-de-luz.jhtm

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2607435/Eletricas-colocam-risco-plano-Dilma-para-reduzir-conta-luz

Fonte: Isso é Brasil.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário