Pages

sábado, 12 de novembro de 2011

Caos na Saúde Pública de Chapadinha faz mais uma vítima.

Foto meramente ilustrativa
Mais uma possível vítima da má administração na Saúde pública de Chapadinha.

No último dia 12/11/2011 por volta de 7:30 da noite fui procurada em minha residência pela senhora Maria Aparecida da Conceição de Oliveira que veio acompanhada de seu esposo, Raimundo Nonato Silva de Lima e seu sogro, Raimundo Oliveira de Lima.

Visivelmente abalada essa família me procurou para tornar público o drama que viveu semana passada, quando essa mãe levou sua filha Pietra Oliveira de Lima com apenas 9 dias de nascida ao Hospital das Clínicas de Chapadinha H.C.C

Segundo a família a pequena Pietra foi mais uma vítima de falta
de atendimento digno e mais humano.

Falta de materiais hospitalares e medicamentos básicos, como soro, esparadrapo e oxigênio, por exemplo. E da negligência (isso é o que aparentemente tem de sobra) dos responsáveis pelo Hospital.

O irônico é que ao entrar no referido hospital há um quadro enorme, contendo um certificado que diz: “Hospital amigo da criança”.

Clique no link abaixo e ouça agora o depoimento emocionado de Maria aparecida e antes de tecer qualquer crítica Pense:

Poderia ter sido sua(eu) filha(o).



Não entende porque esses absurdos aontecem em Chapadinha?

Clik no link abaixo e ouça trechos da entrevista reveladora que Dr. Levi Pontes cedeu ao locutor Eldy Barros da rádio Cultura FM



Maria Aparecida e a família já tem um advogado e prometem ir até as últimas consequências para que não aconteça com outras crianças o que aconteceu com a pequena Pietra e para que outras mães não vivam o drama de sentir as dores do parto, ter os seios cheios e não poder amamentar seu bêbe.

Essa família vai lutar pra que a Justiça seja feita e tem meu humilde apoio.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário