Pages

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Termo de Aforamento apresentado por Conceição de Maria Gomes possui uma assinatura de Osvaldo Rodrigues Lobo que não confere com a assinatura existente no Cartório Irineu Galvão

O Povo unido...
Os moradores da Avenida Ataliba Vieira de Almeida e da Rua Raimundo Araújo persistem em sua luta para garantir que seus direitos sejam respeitados.Unidos esses moradores continuam colhendo assinaturas e reunindo provas documentais de que a obra empreitada por Conceição de Maria Gomes de Sousa, irmã de Márcia de Jesus Gomes Rocha vereadora e atual Presidente da Câmara Municipal de Chapadinha, está sendo construída de maneira irregular.
Agora os moradores se dirigiram até o Cartório Irineu Galvão e conseguiram uma certidão que certifica que a assinatura de Osvaldo Rodrigues Lobo, aposta ao Termo de Aforamento lavrado no livro n; 42, às fls, 143, sob o n; 225/93, não confere com a assinatura aposta na Certidão de Autógrafo do Sr. Osvaldo Rodrigues Lobo, existente neste Cartório.
Agora me responda quem puder: Se a assinatura do Termo de Aforamento está irregular como pode a obra estar regular?
Os moradores por meio de investigação própria já constataram várias outras irregularidades e eles também se fazem vários questionamentos: Como Conceição conseguiu essa assinatura então? Teria sido algum favor político? Ela teria conseguido algum privilégio ou teria sido favorecida pelo fato de ter uma irmã Vereadora (Márcia de Jesus Gomes Rocha)?
Enfim, estes são só exemplos de alguns dos questionamentos que não só as pessoas dessas duas ruas estão se fazendo, mas de muitos cidadãos chapadinhenses que acompanham a luta de seus conterrâneos.
Volto a reafirmar aqui o direito de resposta de Conceição de Maria Gomes de Sousa a hora que a senhora quiser apresentar suas versão dos fatos é só entrar em contato comigo. Afinal a Senhora já sabe o número do meu celular.
Vale registrar a coragem desses moradores e o exemplo que eles estão dando. Eles se sentem prejudicados e juntaram forças para fazer valer seus direitos.
Reafirmo aqui meu desejo de que seja feita justiça a eles.
Veja abaixo a cópia do documento (reconhecido em cartório) que mencionei no começo deste artigo.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. de: José Maria Souza Costa


    A face do medo, o rosto da insensatez, os arranjos da desfaçatez, ou os rabiscos da anarquia, é a sinfonia que compõe o mundo paroquial dos anônimos, que escondem-se atraz do anonimato.
    Isso mesmo, os que camuflam sob a sombra da zombaria, do riso frouxo, do olhar garboso da maldade, e afoga-se na insensatez, e legaliza a mentira, a calúnia e distorcendo a verdade, agride os de boa índole, e dá-se o direito de estuprar, aquilo que é sensato.
    Por que, escondem-se os anônimos ?
    - Por que, são anônimos ?
    Por que, lhes falta coragem ou por que teem medo do Sol ?
    - Ou por que, apavoram-se com o Sal da alma ?
    - Ou por que na alma, lhes pesa o ranço da frustração, e este vê-se obrigado a embeber-se, das fadigas que os cueiros infantis lhes propuseram ?
    E assim, eles vão e vem, sem expor suas assinaturas, submergindo em suas pieguices, e zombando de seus zombeteios, imaginando-se, zombar de tantos.
    Nesse rebuceteio de mediocridade, que navega pela agressividade gratuita dos pichadores, sem assinar o que picha, poderíamos imaginar que a esculhabação seria legitima, se a tolice convergisse, com a sensatez.
    Mostre a sua cara.

    ResponderExcluir