Pages

sábado, 3 de setembro de 2011

O que será que se passa na cabeça dos nossos representantes?


Democracia - do grego demos (povo) e kratos (autoridade): uma forma de organização política que reconhece a cada um dos membros da comunidade o direito de participar da direção e gestão dos assuntos públicos. Para usar uma frase famosa, democracia é o governo do povo para o povo.

A educação é o principal instrumento para se alcançar o conhecimento. O conhecimento gera para o indivíduo reflexão e o senso crítico dos fatos. A educação e a mídia travam uma "batalha" nas mentes humanas. Enquanto uma instila consciência, a outra condiciona a mente alheia. A mídia gera o "fordismo" contemporâneo, fazendo com que as pessoas fiquem cada vez menos inteligentes e críticas.

Fiquemos com as palavras de Moacir Gadotti: "Uma das tarefas essencias da filosofia da educação, preocupada com o homem, consiste em decifrar o mundo em que vivemos, quero dizer, em lutar contra esse analfabetismo que, em nossa pátria, se confunde com o não saber ler nem escrever: a educação dominante talvez ensine a ler, mas contribui muito pouco para a leitura e a compreensão da realidade, da história, da vida. Ler e escrever, continua sendo o essencial do ato educativo, mesmo depois da alfabetização. Decifrar o mundo significa que o acesso à nossa realidade é problemático, que é preciso ir além das aparências, atrás das máscaras e das ilusões. É este o papel da conscientização de que nos fala Paulo Freire" (2005, p.40).

O que tenho feito todos esse tempo é tentar lutar pela educação (conscientização) do nosso povo. E, para isso, precisei me engajar e lutar contra a educação dominante, a educação do colonizador. A alguns dias tenho observado estupefata as tentativas torpes de ludibriar, enganar a população de Chapadinha.

A Câmara Municipal aprovou recentemente, (após pressão popular) um requerimento verbal do Vereador Marcelo Menezes pedindo o comparecimento da Secretária de Saúde, Dra. Coutinho, à tribuna da referida casa para prestar esclarecimentos sobre a situção precária na qual se encontram o hospitais de Chapadinha. A Mídia local, em sua maioria, veiculou a informação de que isso deveria ser visto pela sociedade como algo "normal", inclusive declaram que a Prefeita Danúbia já teria, inclusive, dado orientações para que os vereadores não fossem contrários à aprovação do referido requerimento. Ora, a ida da Secretária de Saúde deveria ser considerada normal se:
  1. A iniciativa tivesse partido dela;

  2. A iniciativa tivesse partido da maioria dos membros do legislativo;

  3. A Câmara Municipal ou a própria Secretária de Saúde tivessem estipulado imediatamente, após a aprovação do requerimento, uma data para o "depoimento", o que até o presente momento não aconteceu.

Lembro as palavras do saudoso José Alencar, quando perguntado por um repórter:

" - O que o senhor deseja para o Brasil?"

" - Desejo que um dia todos os brasileiros sejam atendidos nos hospitais da mesma forma que eu fui. Que não falte remédios, leitos, ou mesmo o carinho tão importante para superar qualquer tipo de doença!"

Recentemente, a Câmara aprovou também um "cinema itinerante", veja mais no blog >> Chapadinha Online <<. O povo de nossa cidade não tem direito a saúde de qualidade, mas vai poder assistir a filmes na telona. As crianças da Zona Rural não tem merenda nas escolas, mas vão ver um filme... De que isto adianta mesmo?

A maioria dos blogs e outras mídias de Chapadinha mostram fotos da Prefeita em cima de máquinas, dando início a obras de pavimentação no interior de nosso município, mas não mostram que os recursos para a realização dessas obras já se encontravam no caixa da Prefeitura desde o ano de 2009. No exercício 2010, a Prefeitura Municipal de Chapadinha recebeu o equivalente a R$ 3.372.000,01 (quase 3 milhões e 400 mil) para para a melhoria da infra-estrutura de nossas ruas, avenidas e estradas vicinais (fonte: Portal da Transparência). Essas imagens veiculadas agora são muito parecidas com as que foram veiculadas recentemente, quando algumas ruas e avenidas de nossa cidade estavam sendo "repaginadas". No blog Chapadinha Online você pode ver o estado em que se encontram as avenidas recentemente reformadas (clique aqui) e no blog Chapadinha Anúncios há um artigo entitulado: "Vala Meu Deus" (clique aqui). Leia e tire suas próprias conclusões sobre as obras que a Prefeitura Municipal vem realizando.

E por último, mas não menos importante, o Deputado Magno Bacelar (PV) não aparece para defender Chapadinha do caos em que se encontra por causa da má administração de sua "criatura". Talvez porque o cargo de vice-lider do governo lhe tome todas as suas energias, pois o nobre deputado ganhou destaque na mídia nacional ao "defender o indefensável" - palavras de Bento Ribeiro, apresentador do jornal Furo MTV. Ele tentou defender uma atitude imoral! Todos sabem que bens públicos não devem ser usados para fins particulares.

O art. 37 da CF trás os cinco princípios mínimos que a Administração (direta/indireta) deve obedecer e, além destes, há inúmeros outros.

Princípios Gerais da Administração

a) Supremacia do interesse público- é o princípio que determina privilégios jurídicos e um patamar de superioridade do interesse público (está em posiçao de superioridade) sobre o interesse particular.

Em uma reportagem da Folha de São Paulo consta o seguinte:

"Políticos que usam bens públicos em "obras ou serviços particulares" podem ser punidos com a perda da função e suspensão de direitos políticos, conforme a lei de improbidade Administrativa. Uma lei estadual maranhense de 1993 proíbe "a utilização de veículos oficiais em caráter pessoal."

Além do mais, Sarney tem dinheiro, meu povo. Se ele queria dar uma volta, ele que alugasse um helicóptero e ponto.


Dr. Magno Bacelar, deu um tiro no pé ao declarar "Queriam que ele fosse como? De jumento? Pegando engarrafamento?", afirmando que Sarney é mais importante que o povo que fez de Sarney quem ele é hoje! Há 50 anos Sarney está no poder graças ao Maranhão e o que nós temos? Um dos piores índices de analfabetismo e de pobreza do Brasil.

Magno fez um esboço de seu pensamento, igual ao dos políticos corruptos e de uma minoria elitista desse país: Quem tem dinheiro e status social vale mais!

Sarney declarou que uso do helicóptero por ele, não fez mal a ninguém. Coloque-se no lugar daquele homem gravemente ferido, ou dos pais dele. O que você sentiria se soubesse que ainda não foi atendido por que Sarney, ou qualquer outro político, ainda não chegou do seu passeio particular? Mas nos palanques, o que eles dizem? "- Se eleito for, trabalharei para o povo!"

Finalizo com uma pergunta: Será que se fosse em época de campanha eleitoral, Sarney não iria de jumento para ceder o bendito helicóptero a quem realmente estava precisando dele e para os fins a que ele realmente se destina?

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário